WeCreativez WhatsApp Support
Fale com nosso atendimento via WhatsApp
Olá, como posso ajudar? 😉

Dicas essenciais para quem vai viajar à Argentina pela primeira vez

Com vontade em conhecer os nossos vizinhos argentinos? Pois bem, meus parabéns, você escolheu um ótimo destino, o país possui inúmeras opções de passeios inesquecíveis, então vamos as melhores dicas para você aproveitar ao máximo a sua viagem.

Considerado seguro para os turistas, não existe a necessidade de nenhum certificado de vacinação para entrar no país, mas sempre recomendamos que sua vacinação esteja em dia em suas viagens, independentemente do seu destino.

Para quem pretende aproveitar o verão argentino, a dica é viajar entre dezembro à fevereiro, sendo que em janeiro as cidades recebem um número maior de turistas, ideal para quem gosta de baladas e grandes movimentações de pessoas. Para quem deseja aproveitar as estações de esqui ou preferem um friozinho, o ideal é viajar nos meses de junho e julho.

Quanto ao sistema de transporte público da capital, você pode utilizar tranquilamente o metrô para ter acesso a maior parte da cidade, além do transporte de ônibus que também é muito eficiente e permite uma excelente mobilidade urbana. Mas lembre-se que para você utilizar o transporte público em Buenos Aires é necessário que você adquira um cartão SUBE assim que chegar, pois somente com ele você poderá pagar as passagens de ônibus, trem e metrô.

Documentação para viajar para Argentina

Como o país não exige visto para os turistas brasileiros, você pode viajar apenas com o RG (documento de identidade) ou passaporte, lembrando o que o seu RG precisa estar em bom estado de conservação e com fotos atualizadas, nada daquele RG antigo com sua foto ainda de criança e o passaporte com a validade mínima de 6 meses antes do seu vencimento.

A carteira de motorista (CNH) e a Certidão de Nascimento não são aceitos! Para crianças e menores de 18 anos, os mesmos devem portar a mesma documentação de um adulto e se o menor estiver desacompanhado dos pais é obrigatório apresentar uma autorização firmada e reconhecida em cartório.

Fuso horário na Argentina

A Argentina possui apenas um fuso horário, ou seja, não importa para qual lugar do país você viaje, o fuso continua o mesmo e uma das vantagens de fazer uma viagem para Argentina é devido ao fim do horário de verão brasileiro, os dois países possuem o mesmo fuso horário considerando o horário oficial de Brasília.

Mas o que fazer na Argentina?

Com parques agradáveis e muito bem cuidados, feiras de antiguidade e de artesanato, a cidade de Buenos Aires tem uma vida noturna digna de uma metrópole, a arquitetura da cidade possui construções imponentes que contam sua história e transbordam beleza.

A capital Buenos Aires, apesar de ser a cidade mais famosa, ainda existem várias outras opções de destinos para todos os gostos e bolsos. Desde esquiar nas estações de Bariloche até curtir a natureza na Patagônia.

Turistando em Buenos Aires

A capital argentina é um dos destinos mais procurados por quem quer conhecer o país. a cidade tem várias opções de passeios entre parques, museus, prédios históricos, muitos bairros famosos e os fantásticos shows de tango, desde os espetáculos de rua até os famosos jantares-show.

Além dos excelentes vinhos e bebidas, a culinária argentina destaca-se pela sua variedade de pratos típicos, desde as clássicas empanadas, as milanesas, o choripán que é o tradicional hot argentino, os bifes de chorizo e as parriladas, e, para quem gosta de doces, os argentinos são especialistas em doce de leites e alfajor, isso sem falar que você não vai resistir em provar a diversidade de medialunas, facilmente encontrada em muitos estabelecimentos.

Entre os pontos turísticos que não podem ficar de fora em sua viagem, destacamos:

A Casa Rosada: Sede da presidência da Argentina é um dos símbolos do país e passou a ter seu exterior pintado de rosa por volta de 1870. Há várias explicações para a cor, desde que representaria a união de dois partidos políticos até quanto ao uso de sangue bovino misturado à tinta naquela época. O edifício que hoje é sede do governo começou a tomar a forma a parMuseutir da junção da Casa de Governo com o edifício de Correios e Telégrafos. Conhecer a fachada e tirar uma foto ali é figurinha carimbada no roteiro dos brasileiros, mas é possível também fazer uma visita guiada (gratuita) ao interior do edifício aos sábados, domingos e feriados. Também há o Museu do Bicentenário na parte de trás do prédio.

A Plaza de Mayo: A Praça de Maio é o coração político de Buenos Aires. O local é palco frequente de manifestações populares, entre elas a manifestação das Mães da Plaza de Mayo que ocorre às quintas-feiras, e está cercado por belos edifícios como a Casa Rosada, o Cabildo, a Catedral e a sede do Banco de La Nación Argentina. Arborizada e com vários bancos, essa praça costuma ser um local de descanso dos portenhos que trabalham ou vivem na região.

O Obelisco: É um monumento histórico de Buenos Aires criado para comemorar os 400 anos de fundação da cidade. Ele está localizado no cruzamento entre as avenidas Corrientes e 9 de Julho, ambas muito movimentadas. A Av. 9 de Julho já foi, inclusive, considerada a avenida mais larga do mundo. A Corrientes é considerada a Broadway portenha devido aos inúmeros teatros – é possível fazer fotos com as estátuas de alguns artistas argentinos na calçada.

O Caminito: As janelas e paredes coloridas fazem parte do cenário no Caminito, uma rua-museu a céu aberto extremamente turística, que abriga restaurantes, lojas de lembranças e ateliês. O assédio é chato, mas quando se fala em turismo em Buenos Aires, esse é um dos locais mais tradicionais a ser conhecido. O nome se deve a um tango, cujas letras estão gravadas em algumas paredes do lugar. A variedade de lembranças de viagem e alfajores no lugar é enorme, entretanto, negociar o preço é a melhor tática.

O Teatro Colón: Motivo de orgulho dos portenhos e impressiona pela riqueza de detalhes em seu interior. Pela acústica apurada, ele é considerado um dos melhores teatros de ópera do mundo e quem visita a cidade pode aproveitar a viagem para assistir a um espetáculo. Caso não consiga assistir a uma apresentação, faça a visita guiada, que mostra a arquitetura e decoração interna do edifício.

O Museu de Arte Latinoamericana – MALBA: O museu, que abre suas portas para exibir quadros de artistas como Tarsila do Amaral e Frida Kahlo. O local é interessante pois reúne obras de artistas de diversos países e possui algumas obras interativas, deixando o passeio mais leve.

O Museu Nacional de Belas Artes: O foco do museu é contar a história da Argentina e alguns dos períodos mais importantes de sua história através de obras de artistas locais. O lugar tem quadros muito bonitos e além das obras nacionais há obras de artistas como Monet, Pissarro e El Greco. Faça uma visita guiada para conhecer com mais propriedade a história das obras.

O Puerto Madero: Área portuária revitalizada e que hoje conta com excelentes restaurantes, é um ótimo passeio em Buenos Aires, principalmente para conhecer esse lado moderno da cidade. Passeando por lá, aproveite para visitar a Puente de la Mujer e a Fragata Sarmiento, que atualmente funciona como museu.

A La Bombonera: O adorado estádio do Boca Juniors é um dos pontos que os fãs de futebol mais gostam de conhecer. Visitas ao museu e ao estádio possibilitam conhecer mais de perto a história do clube, suas conquistas e ter até a oportunidade de ver de pertinho o campo e visitar os vestiários. Fica ao lado do Caminito.

O Cemitério da Recoleta: Pode parecer estranho, mas é isso mesmo: o cemitério da Recoleta é um dos “pontos turísticos” mais visitados de Buenos Aires. No lugar estão enterradas algumas celebridades argentinas, entre elas o General Alvear e Evita Perón, cujo túmulo sempre está com flores. Na visita guiada gratuita dentro do cemitério (ou com o mapa que é vendido na entrada) é possível conhecer detalhes dos túmulos mais importantes, alguns deles são considerados monumentos históricos nacionais. Complete a visita com a Igreja Nuestra Señora del Pilar e o ótimo Centro Cultural Recoleta, que ficam bem ao lado, assim como o shopping Buenos Aires Design, onde está o Hard Rock Café.

O Floralis Generica: O monumento metálico criado pelo arquiteto Eduardo Catalano chama a atenção mesmo de longe. Trata-se de uma enorme flor de metal, cujas pétalas se abrem durante o dia e se fecham durante a noite na Plaza de las Naciones Unidas. Vale a pena ainda caminhar até a Faculdade de Direito, atravessar a avenida pela passarela e chegar à Plaza Francia e à Biblioteca Nacional Mariano Moreno, com um prédio fantástico.

O Rosedal: No Parque 3 de Febrero está um dos lugares mais bonitos de Buenos Aires, o Rosedal de Palermo. O espaço, que completou 100 anos em 2012, conta com um lago e mais de 18.000 rosas que o enfeitam de uma forma muito especial – obra do arquiteto paisagista Carlos Thays, o mesmo que construiu o Jardim Botânico, Parque Avellaneda e Parque Lezama. O Rosedal é enorme (são 3,4 hectares de área) e tem uma bela ponte grega que atravessa o lago, um anfiteatro, um pátio andaluz e o Jardín de los Poetas, onde há bustos de personagens famosos como Alfonsina Storni, Dante Alighieri, William Shakespeare e Jorge Luis Borges. São todos lugares que valem a pena visitar e fazer fotos. Há duas boas épocas do ano para visitar o Rosedal: obviamente, do final de setembro, que é o início da Primavera, especialmente em outubro. Mas também em julho, quando começa a época de podas e os turistas o visitam para receber flores.

O Planetário Galileo Galilei: Também em Palermo está o Planetário de Buenos Aires, que tem uma sala de projeção semi-esférica com uma cúpula de 20 metros, onde você pode ver quase 9.000 estrelas, planetas e satélites do universo, além de filmes sobre o tema, em resolução de 8K! No prédio há também um museu, uma sala de projeção e uma coleção de meteoritos do norte da Argentina.

Turistando em Mendoza

Quem está pensando em fazer uma viagem para Argentina não pode deixar de visitar Mendoza. A cidade é famosa pelas suas vinícolas e é responsável por 70% da produção de vinhos do país. Além disso das 1200 vinícolas da cidade, 100 são abertas para visitação. Perfeito para os apreciadores de um bom vinho.

Outra vantagem é que você pode visitar os principais pontos turísticos a pé. As ruas são arborizadas e a cidade tem vários parques e bosques. Ideal para uma caminhada.

Turistando em Puerto Iguazú

Outro lugar que não pode ficar de fora da lista de destinos na Argentina é Puerto Iguazú. A cidade fica a 18 quilômetros de Cataratas do Iguaçu (Brasil), e é onde se encontram as cataratas do lado argentino, realmente é uma vista é incrível.
Mas nem só de cataratas vive a cidade. Lá você vai poder comprar vinhos e produtos locais como azeitonas, doce de leite e alfajores com preço bem mais acessível.

Turistando na Patagônia Argentina

O lugar é incrível e tem uma das paisagens mais bonitas do país. É lá que fica a famosa Bariloche, conhecida pelas suas pistas de esqui, e a cidade de El Calafate, que faz fronteira com o Chile.

O lago Nahuel Huapi é outra opção de passeio que oferece belas paisagens aos turistas. Quem gosta de natureza simplesmente ficar maravilhado com o lugar.

Espero que com essas dicas você consiga aproveitar ainda mais a sua estadia na Argentina, e lembre-se que os melhores pacotes de viagens, passagens aéreas, passeios e seguro viagem você encontra na Top 10 Brasil Viagens e Turismo, somos especialistas no roteiro Argentina.

Fonte: Redação Top 10 Viagens com informações do site Melhores Destinos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *